sexta-feira, 18 de junho de 2010

Medo

Tenho um medo amedrontador,
Pavoroso e até demente,
Irracional e inconsciente
De não ser correspondida no amor.

Vejo-me com espasmos de terror,
Ao extremo de ficar doente.
Não posso permanecer na frente
De quem me causa tamanho tremor.

Sou covarde para dizer que gosto,
Pois a rejeição é mais que fatal.
Então, permaneço em silêncio.

Pensar na distância é já desgosto...
O que sinto está além do carnal.
O teu "sim" será meu melhor prêmio!

2 comentários:

Genny LiMo disse...

Eu sinto o mesmo. Chega a ser fobia!

;(

Mensagem Efêmera disse...

Pois é. Somos duas então. Arriscar para mim é tenebroso! ;S