quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

A História de Lara Braun


Intertextualidade com A História de Lily Braun, de Chico Buarque.
Para ver a letra original, clique aqui.

Assim como Lily Braun
Vou com os meus para uma turnê
Em London Town

Assim como Lily Braun
Sentirei falta de você
E ficarei down

Como no cinema
Recebi rosa e poema
Que dilema

Como num romance
Não quero sair do nosso lance
Desde o dia que te vi de relance

Não sei como reagir
Ficar ou partir?
No amor ou na carreira investir?

Amor termina
Fama alucina
E sou apenas uma menina

Certa vez uma fada
Me disse que tudo acaba
E no fim, agora tenho mais nada

Nem amor, nem turnê
Só na fossa, só na deprê
Nem sucesso, nem você

sábado, 15 de janeiro de 2011

Inferno Astral


Impassível
Encontrei a mulher da minha vida
Impossível
Gênio forte, idas e vindas
Indizível
O sentimento que sobrou

Imatura
Alma de criança mimada
Amargura
Nenhuma queria ser mandada
Ruptura
Surgiu da falta de respeito

Estupidez
O relacionamento era decadência
Acidez
Comentários e maledicência
Timidez
Expressa em linhas de cortejo

Inspiração
Versos que surgiram do desespero
Ingratidão
Sentimento não verdadeiro
Afetação
Início rápido do despeito

Restituída
A perda já não mais me afetava
Caída
Estava a outra ébria, se embebedava
Reconstruída
A outra já não mais almejo

Ofensa
Já não era mais rotina, enfim
Intensa
Mas tudo tem um começo e fim
Indiferença
Tudo o que restou, e eu aceito