quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Prece



Meu peito padece
Enquanto anoitece
Você não aparece
E quando amanhece
Você me esquece
O frio me amortece
Você não me aquece
Atenda minha prece
Pra que a solidão cesse
Você diz que não parece
Mas quero quem me estremece
Antes que minh'alma engesse
Cansada da tristeza que permanece

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Show sem Bis


Não chore, meu bem, ao me ver partir.
Saiba, amor, que não foi porque eu quis!
Mas sei que a melhor coisa que fiz
Foi não fazer barulho ao sair...

Não sou ingrata como você diz,
Apenas desisti de resistir.
Se você não consegue, eu sei decidir
E nesse show não haverá bis.

Abri a porta com cuidado,
Passos no silêncio e na surdina.
Aprendi que só se ama e se é amado

Não quando se mima ou se nina...
Mas quando se acorda assustado
Ao notar que não está mais lá sua menina!