segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Pleito

Imagem de poetry, resistance, and art

bandeiras coloridas
partidos
coletivos
movimentos
ativismo
horário eleitoral nada gratuito

campanha nas campanhas
discursos
além do curso
das horas

jingles mudos 
para candidatos 
que não têm nada a dizer

a militância das palavras
é solitária
não há neutralidade
na ideologia versificada

mudar o mundo
requer urnas
[funerárias

voto no pseudo silêncio
da engajada
lírica luta
fora da caixa
distante da turba
autônoma... singular 
eremitas, uni-vos!

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Gazeta

os poetas alardeiam
o amor
EXTRA! EXTRA!
Imagem de art, space, and moono amor na manchete
inventa eternidades
põe contratempos em cheque.

"quem quer dá um jeito
quem não quer dá uma desculpa".

os poetas pavoneiam
o amor
mega-sena da virada
o amor da reportagem
comercial de margarina
é miragem.

o amor não é nada disso que os poetas falam.

o poeta é editor
de um jornal sensacionalista
[barato

poetas fake news.

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Canudos



Resultado de imagem para pedantismo academico

Locomovem-se adiante
com pés de Curupira
Ordem & Progresso estampados
no estandarte do campus
estrelas tituladas

acadêmicas constelações

Mesquinhez:
diretamente proporcional
ao avanço
as garras invisíveis da soberba
abraçam os diplomas.

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Pink Money

Imagem de pink, money, and grunge


Queria conseguir ser capaz
de escrever poesia panfletária
antiódio, antídoto 
para a desesperança do meu país tão sofrido.
Gostaria de levantar bandeiras
em combate à semente conformista do meu povo cansado
que, à beira do abismo,
toma decisões ainda piores contra o mal já instalado.
Eu entendo o motivo deles.
Eu mesma me encontro exausta.
Entre tanta irracionalidade, com o coração na mão,
o absurdo chega até a parecer possível solução.
Mas estou próxima da mudez.
Me calo como minoria
- ou maioria minorizada -
pois tenho medo de minha própria sensatez
[silenciada
Sou fraca. Lamento.
Também me contento
em rezar, torcer
para que o patético, outrora sequer hipotético,
não ganhe o peso necessário para se fortalecer.
Cabisbaixa, me limito
a resistir sob patrióticos gritos
de brasileiros órfãos como eu.
Por enquanto, continuo apavorada.
De sair na rua e não voltar mais pra casa.
Graças ao - ilógico -
apartheid ideológico
sigo desconfiando da vizinha
[cristã:
“Ela se faz de coitadinha”.
Manchete de amanhã,
estatística em algum link,
só sirvo quando gasto meu money... pink.
Sei da lei do equilíbrio.
Sei que tudo se regula
e que as coisas voltam como bumerangue.
Por isso, leia a bula.
A história cíclica se repete.
Os erros do 8 ou 80
nos cortam como Gillette.
Escolhas feitas por revanche
[comemoradas com confete
mancham nossas mãos de sangue.

sábado, 20 de outubro de 2018

Recusa


Imagem de girl, read, and aesthetic

A brisa na sacada
me saca para fora
com um soco me sacode
quando surge a aurora

Seguro essa ânsia
presa no sofá da sala
entre pixels, polegadas
entre medo e insegurança

O ovo cozido coze
a pipoca pipoca
a noite anoitece
a Netflix cataloga

E a mesmice martela minha mente...

O vento na varanda
com cheiro de lavanda
me convida para a vida...
... Socorro!
Fecho as cortinas.