sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Navegar é preciso


Ainda que doa
Minha paixão navega
A maré é boa
O marujo não nega

No nosso convés
Fundeia a felicidade
A âncora da fé
Prende a simplicidade

E nesse navio
Eu quero sempre estar
Antes fazia frio
Na minha solidão ao mar

A bordo dessa embarcação
Termos marítimos à toa
Porque meu coração
Vai de popa à proa

Sendo barco ou nau
Não vem ao caso
A saudade é fatal
Reencontros ao acaso

Essa marinheira
É de primeira viagem
Mas é verdadeira
Ao por sentimentos à margem

Na nascente ou na foz
Algo me permeia
Percebo que é tua voz
E teu canto de sereia

À vela ou a motor
Quem guia o leme sou eu
E na ilha do amor
O desembarque é teu.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Anseio



Anseio por novos horizontes,
Novos lugares que me inspirem...
Onde toquem Marisas aos montes
E o vento possa arejar a mata virgem.

Anseio por novos jardins,
Novos olhares ausentes de medo...
Onde as mulheres usem batons carmins
E a natureza seja tema de sambas enredo.

Anseio em sair do brejo,
Novos igarapés para eu me banhar
Onde todos vivam felizes no vilarejo
E lá caiba Palestina e Shangri-la.

Anseio por tudo e anseio por nada,
Novas ideias mostram que basta querer...
Onde vou não importa, minha mente é alada
E a força da minha fé é meu maior poder.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Ciranda Erótica




Eu vi uma barata
Na careca do meu amor.
Assim que ela me viu,
Mais pra perto me puxou:

"Senhora Lara,
Sem perna torta,
E tenho tara,
Não estou morta".

A moça ouviu,
E também anotou.
Até que na barata
Enfim, ela penetrou.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Cotidiano

Intertextualidade com a música homônima, de Chico Buarque.


Todo dia ela faz tudo sempre igual:
Me manda um Me Liga e espera.
Eu retorno pois sou par ideal
E nosso namoro é sempre primavera.

Todo dia ela diz que é pr'eu me cuidar,
Me mandando uma SMS carinhosa.
Diz que eternamente irá me amar
E me beija com a boca mais gostosa.

Todo dia eu só penso em poder lhe encontrar;
Meio-dia eu só penso em internet,
Depois penso na webcam ligar
E me calo com a imagem que aparece.

Seis da tarde, como era de se esperar,
Ela me faz surpresas casuais,
Diz que está muito louca pra beijar
E nos beijamos como beijam os casais.

Toda noite ela diz pr'eu não me afastar;
Meia-noite ela me diz coisas que eu não conto...
E me convence à rotina continuar,
E me fio na esperança do reencontro.

Todo dia ela faz tudo sempre igual:
Me sacode com a emergência do amor,
Me sorri um sorriso especial
E me beija com a boca que mistura nosso sabor.

sábado, 3 de setembro de 2011

Quanto tempo o tempo tem?


Quanto tempo o tempo tem?
Tem o tempo que quiser.
Porque o tempo organiza
Sua agenda a bel prazer.

Senhor Tempo, por favor,
Me ajude se puder.
Me dê alguns segundinhos
Pr'eu ficar com quem me quer.

Senhor Tempo, compreenda,
Com meu bem eu quero ter
Um cadinho de minutos
Horas, dias, e a vida se der.

Quanto tempo o tempo tem?
Tem o tempo que dispor.
Porque o tempo tem o tempo
Do tamanho do meu amor!