sábado, 22 de junho de 2013

Laudo Pericial


O legista analisou o corpo
Daquela simples e jovem dama.
Após extraordinário esforço,
Não chegou à conclusão de nada.
Pediu ajuda, então, de um camarada
E perguntou se era hemorragia interna,
Talvez um AVC ou até mesmo infarto...
Depois de minucioso laudo, o colega
Atingiu-lhe com a notícia de impacto...
Essa moça, vejo eu, tem olhar apaixonado
E a morte derivou do seguinte motivo:
O coração inflou tanto no peito que, enfim, estourou.
E assim, não deram explicação ou aviso.
O falecimento foi justificado do jeito mais óbvio
E em sua certidão de óbito
Estava escrito sobre o mistério
Desse sentimento que mata sem nenhum critério.
A perícia leu em voz alta sem ninguém se opor...
-
Causa mortis: explodiu de amor.

4 comentários:

Elaine Cândida disse...

Adorei a criatividade e o romantismo cômico ao se expressar.

Sempre bom ler coisas brandas e inteligentes assim.

Bom fim de semana.

Elaine Cândida

TiagoQuingosta disse...

Demais de bom!

Lívia Almeida disse...

Acredito que muitas pessoas morreriam dessa forma, se isso fosse possível.

B. disse...

Lindo poema, Lara. O amor foge à compreensão humana, o amor é sentir, deixar o lado racional para trás, é explodir por dentro, é devorar e ser devorado.