sábado, 10 de julho de 2010

Palavras



Quem perde não se torna perdedor.
Adjetivas ou substantivas,
Palavras são como nós, são vivas,
Devendo ser usadas com amor.

Quem vence não se torna vencedor.
Palavras são também emotivas,
Assim, não podem ser resumidas,
Pois usam-nas, quiçá, quem tem rancor.

Palavras têm uma vida própria
Apenas são o que são, por si só.
Narram tragédia, contam história...

Entrelaçam-se por teia e nó,
Ficam sempre gravadas na memória,
E, diferentes de nós, não viram pó...

7 comentários:

Genny LiMo disse...

"E, diferentes de nós, não viram pó..."?
Cara amiga, não se contradiga, posto que tu já me afirmaste efusivamente saber que embora nosso corpo, mero repositório carnal e transitório se decomponha e desapareça, o nosso corpo espiritual é imortal, atemporal, e por tal sinto dizer-te que até as palavras diante deste cômico fato são postas de lado e esquecidas, ficando envelhecidas em seus livretos malfadados e grosseiros. Apenas a palavra sábia e comedida transcende as eras humanas.

=B

Mensagem Efêmera disse...

Cara Genny, não estou me contradizendo...

O que vira pó e se decompõe, como disse no poema), tem outro significado (obviamente que o texto literário é de livre interpretação e plurisemântico, mas quando o própria autora esclarece sua intenção, fica mais fácil né xD).

Nosso corpo, carne da vida TERRENA, vira pó, sim. Assim como nossa importância, se não fizermos nada marcante durante nossa jornada aqui. Dessa forma, o que vira pó é apenas nosso corpo sólido e as memórias que as pessoas guardam de nós, se não adotarmos atitudes que nos tornem inesquecíveis.

Espero ter esclarecido o minha ideia ao ter escrito tais linhas ! ;**

Genny LiMo disse...

;P Ok, realmente não é contradizente, mesmo assim, há de convir que pessoas que não tenham sido marcantes na história são sempre importantes para alguém, em algum lugar e não é necessário que este ser tenha boas atitudes ou se porte bem, apenas a sua existência já marca aqueles que o fizeram nascer, crescer e aprender coisas boas ou ruins nesta vida.
Então, no fim todos são peças importantes neste tabuleiro inconstante. ^^

(Risos) Sim, Ficou bem esclarecido! =***~

Mensagem Efêmera disse...

Não é ter BOAS ATITUDES nem se PORTAR BEM, minha querida ! ^^

Não é preciso ser um santo para de tornar inesquecível ;***

Genny LiMo disse...

Não, não é, mais eu estava me referindo aos que consideramos "os anônimos". Os desconhecidos que ainda assim são conhecidos, os que morrem e ficam em covas razas, cujo os corpos são depredados, baleados e não há vivalma terrena que os venha lamentar ou afirmar a existêncialidade impunemente ceifada deste ex-vivente. (*_*) Hahahaha... você me confunde, eu te confundo, o que nós fará sincronizar na sintonia certeira do nosso pensar? ;*~

Mensagem Efêmera disse...

Hahaha boa pergunta. Mas se não divergíssemos não teria graça! xD

Genny LiMo disse...

It's true! ^^ Estranhamente aprecio tal coisa.