quinta-feira, 8 de julho de 2010

Intuito

Meus olhos, talvez, já viram muito.
Mas ainda não viram teu amor
Ser demonstrado com tanto ardor
Como é mostrado em meu intuito.

Meus olhos só viram teu rancor.
Quisera fosse ele fortuito,
Como é mostrado em meu intuito!
Ele prova, apenas, nossa dor...

E nessa nossa dor indizível,
O que resta é velha frustração,
Que mesmo que seja exprimível,

Não passa de uma abstração.
Essa nossa solidão audível,
No fim, está em outra dimensão.

8 comentários:

Genny LiMo disse...

Quisera poder intuitivamente homologar nessa dimensão efêmera o teu intuito, saber se ele é fortuito.


;****~

Mensagem Efêmera disse...

Sabe, acho que a gente devia escrever algo juntas ><

Genny LiMo disse...

Sério? ^^

Genny LiMo disse...

=) Por mim tudo bem.

Mensagem Efêmera disse...

Então tá! (X

Genny LiMo disse...

=) haha... sobre o que nós vamos 'poetizar' mia bella?

Mensagem Efêmera disse...

Ah, você escolhe o tema, minha cara ! ;*

Genny LiMo disse...

(Risos) ^^ ok!