segunda-feira, 21 de março de 2011

Jardim Abandonado


Elas vêm sorrateiras, quando menos se espera
Secando todas as pétalas
Pobres pétalas
Murchas como meu coração
Morrendo sem teu carinho
Que me rega

Não sei fazer fotossíntese
Não sou autossuficiente
Sou descrente
Preciso do teu oxigênio
Que reaviva as folhas de minha alma
Teu afeto H2O

Esse tal sentimento que mata
É erva daninha barata
Que se agarra
Faz amadurecer o botão
É planta carnívora que deixa o vazio
É a parasita carência
É a trepadeira saudade
É a praga solidão...

11 comentários:

Lianah disse...

Estas ervas daninhas que insistem em nos atrair com sua perfeita sedução a fim de nos tirar os sentimentos!

Adorei o post!

xD

O manda-Chuva disse...

De boa amiga ela virou praga, coitada da Solidão.


=)

Genniffer Moreira disse...

Ops, o poste acima é meu, hehe... Adorei os últimos versos desse seu poema.

Ana Barbosa disse...

Não sei fazer fotossíntese
Não sou autossuficiente
Sou descrente
Preciso do teu oxigênio

Meu Deus Lara, que poema bonito,obrigada por nos brindar com a beleza dessas palavras :D

Luna Sanchez disse...

Guria, guria...tu tem o dom! Parabéns!

Um beijo.

Jhenni Costa disse...

Moça, que poema bonito!

Já estava com saudades dos teus lindos versos.

Verdades Urbanas disse...

Amiga!

Adoro suas poesias, menina de sucesso!

Adorei, nossa Clarice Lispector Tucujú rsrs

Marvin Cross disse...

Lara não é pouca coisa não, mai frendis!!
Até usando nova ortografia e tal em "autossuficiente", kkkkk.
Brincadeiras à parte, amei. Seus poemas chegam depressa ao meu gosto. Afinal, foi por causa dessa história de blogs e poemas que nos conhecemos, então...

Max.Yataco disse...

Muito bom, seus poemas, gostei mesmo, inspiração para um eterno iniciante!
Gostei mesmo!
Abraços!

Macêdo disse...

eu tbm gostei bastante primeira vez que visito e me vi em muitas frases. ainda me falta coragem pra postar tudo que tenho escrito em poesia.

Luan GenTil disse...

SAUDADE DE LER TEU BLOG, GAFANHOTO!
ta cada dia melhor! tu é o bixo! o/