terça-feira, 24 de maio de 2011

Linguagem

Texto construído em parceria com Jaciara Ferreira


- E aí, minha chave?
- Nossa! Que travessão...
- E se você topar pode virar um ponto de exclamação...
- Eu só posso te dar reticências. Ainda há um parênteses entre nós.
- Isso é porque você ainda não experimentou o poder da minha vírgula.
- Eu já tenho um outro acento agudo.
- Mas eu posso torná-lo mais grave...
- Sinto muito, já escolhi o meu hífen.
- Se é pra ficar assim cheia de interrogações, melhor dar um ponto final!
- Então talvez a gente se encontre por aí, em um outro parágrafo.

7 comentários:

Genny LiMo disse...

Ótimo. Até outro parágrafo! =*~

Anônimo disse...

Amor Cafona me trouxe até aqui e confesso que fiquei surpreendida, não com a qualidade textual, mas com a pouca idade da escritora...
Janete Lacerda (janetelacerda.blogspot.com)

Eliakim - www.geoabrangencia.blogspot.com disse...

A linguagem tem essa comunicação secreta com o entendimento de cada um
Os Sinais nessa postagem não são só pontos, vírgulas e interrogações ...
A sacada é ler e entender de forma não efêmera cada parte desse todo aê em cima
ysahsuhas
;**

Janete Lacerda disse...

Em resposta a postagem no meu blog digo: Não acho seu texto imaturo, pelo contrário, acho precoce e isso me leva a imaginar como ele será quando tiveres a minha idade.
Conclusão Nortista:"Assim não tem combate"

Lianah disse...

Boa, boa... A linguagem em sua imensidão.

Andressa disse...

Nossa Lara!
Que lindo isso!
Até o próximo parágrafo e até as próximas páginas, capítulos ...

Cortezolli disse...

Conheço uma história assim... né amiga? Perfect e mortal! Texto impecável, tinha que ser a Lara. ^^