segunda-feira, 24 de abril de 2017

Escudos

Resultado de imagem para taxi night

foi-se embora minha sanidade
junto com tua loucura
dentro daquele táxi bandeira 2
adentrando a rua escura.

na cidade, ressoa teu choro
ecoando baixinho em tons agudos
já nem lembro do teu rosto,  
apenas recordo teus escudos.

as muralhas de cautela 
daquilo que poderia ofender;
cuidado em cada palavra austera
para não se arrepender.

respirando um ar de melindre 
de um melodrama sem fim
não sei se há amor aos vinte
ou só conforto e venha a mim.

ao vosso reino pouco resta.
promessa que não se sustenta:
e o limite de dois anos de espera
está perto e se lamenta.

inspiro-me quando sofro,
agora nem isso aproveito,
de tão cansada que me encontro... 
aceito o malfeito.

meu passado fora combustão
meu presente é exaustão
e o futuro, sabe Deus?!
por ora, guardo um adeus.

Nenhum comentário: