segunda-feira, 4 de julho de 2016

Roda da Fortuna




Paranoide
o mundo é um moinho
esferoide
dá voltas dentro de um mesmo giro.
Vivemos para morrer trabalhando
ações e reações
liberdade e segurança nunca andam juntas.
Pagamos parcelas por 3 encarnações
e mais uma só de juros.

Androide
o humano é um perdido
nem Freud
explica o inconsciente de cada indivíduo.
Vivemos para comer enlatados
botulismo e salmonella...
Qual é mesmo o nome dela?
Ofereci uma marguerita e ganhei um sorriso
e uma Heineken quente como prejuízo.

Nenhum comentário: