domingo, 20 de fevereiro de 2011

Paradoxo

Das minhas lágrimas ela vem
O meu ópio eu encontrava
Não conte a ninguém! Por favor, te cala!
Apenas lê os versos meus
Nas entrelinhas dos meus beijos
Que agora são teus
Nosso paradoxo
Aquilo que só nós sabemos
Não pode ter voz
Porque eles não entendem
Que mesmo que seja errado
Os certos somos nós.

5 comentários:

Lianah disse...

Lindo poema...

Nós e nossos amados e amantes paradoxos, né Lara!?

Mas, é isso mesmo, se não fôssemos paradoxo não viveríamos isto...

E mais, sendo bom para você continue com a ideia de que "que pensem o que quiser, os errados são eles por pensarem assim", certo!?

xD

Genny LiMo disse...

Olha, que legal. ^^

Luana disse...

Nossa, que lindo!

Luan GenTil disse...

TU É DOIDA GURIA! TU É FODA! TU É MEU ÓPIO!

Anônimo disse...

realmente, muito lindo! ^^ hehehe