sábado, 20 de abril de 2013

Farta da Falta


Já estou de saco cheio
De viver só do teu meio,
De um meio sem recheio.
E se há recheio, é de receio,
Recheio de um receio feio
De um meio sem inteiro,
Meio que não mostra a que veio.
Palpitante deixo o meu seio
A esperar o teu inteiro
Que só veio em recheio estreito.
E quanto mais eu peleio,
Mais já não sei no que creio,
Pois só vejo e leio o teu meio feio
Em metades de receio.