sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Três Acordes


Vem, não se demore mais
Já esperei demais
Rimas infantis eu fiz
Mas nem assim você me quis

Vem, cansei dessa carência
Eterna abstinência
Expressa nesta canção
És sempre inspiração

Vem, ouve os meus versos pobres
E os mesmos três acordes
Do nosso primeiro beijo
Vítima do desejo

Vem, minha voz embargada
Aguarda tua chegada
E minha alma ferida
Não aceita tua partida

Vem, te quero a todo momento
Viva, não estou vivendo
Efêmero, tudo é passagem
Mas contigo, terei prazer na viagem

Um comentário:

Genny LiMo disse...

Vem, vem, vem... nem, nem, nem... !


;****~